Resumo do Livro: A Revolução dos Bichos

A Revolução dos Bichos

A Revolução dos Bichos”, de George Orwell é um clássico da literatura mundial. Publicado em 1945. O livro narra a trajetória de animais que vivem em uma granja e se rebelam contra os donos dela, em especial o Sr. Jones. Insatisfeitos com a dominação e exploração e liderados pelo Porco Major, os animais decidem fazer uma revolução. Assim, o inimigo seria aquele que anda sobre duas pernas. Os animais se organizam e expulsam Sr. Jones da granja, pois não queriam mais ser tratados como escravos dos humanos. Os porcos passam a liderar a granja, considerando-se os animais mais inteligentes.

 

O Porco Major, cria uma série de ensinamentos, denominados de Animalismo, passam a predominar, mesmo após sua morte. Na granja, todos os animais são iguais entre si. Porém, “uns são mais iguais que outros”. Dessa forma, os porcos aprenderam a ler e escrever e tornam-se os líderes da granja. O porco Bola de neve tem o plano de construir um moinho. Napoleão é contra. Há uma eleição do líder da granja, e apesar da maioria ser a favor de Bola de Neve, Napoleão arma um plano certeiro para que Bola de Neve seja expulso da granja e taxado de traidor.

 

Napoleão lidera a granja de uma maneira ditadora; constrói o moinho, e há economia de comida, os animais trabalham várias horas seguidas. Começa uma nova escravidão, onde agora os animais são explorados pelos porcos. Para a construção do moinho, são necessários materiais que não podem ser produzidos na granja, e com isso, Napoleão começa um contato comercial com humanos, por intermédio de seu advogado, Sr. Whymper.

 

Os porcos se mudam para a casa grande, onde o Sr. Jones vivia, apesar de anteriormente ser proibido. Segundo eles, era necessário um local onde pudessem repousar, já que, por serem muito inteligentes, faziam muito esforço para governar a granja. Os porcos eram extremamente persuasivos. Garganta era braço direito de Napoleão e andava pela granja defendendo seu “mestre”.

 

Acontece uma tempestade e o moinho é destruído. A culpa como sempre recai no Bola de Neve. Menos comida passa a ser distribuída aos animais. Os animais trabalhavam cada vez mais e os mandamentos feitos no começo da Revolução não estavam sendo cumpridos. Esses animais questionadores foram acusados de serem cúmplices de Bola de Neve e, ao se entregarem, foram mortos.

 

Humanos invadem a granja. Os animais enfrentam e expulsam os humanos mais uma vez. Os animais trabalham mais e mais e com menos comida. Sansão, muito trabalhador, adoece e Garganta diz que virão buscá-lo para um tratamento fora da granja. Garganta dá uma desculpa, os animais aceitam, e Sansão nunca mais aparece.

 

Pouco a pouco os animais da época da revolução morrem. Todos se esquecem da revolução. Os porcos andam sobre duas patas.