Resumo do Livro: A Rosa do Povo

A Rosa do Povo

Publicado em 1945, a coletânea de poemas de “A Rosa do Povo”, é considerada uma das obras primas da literatura brasileira, bem como da literatura produzida por Carlos Drummond de Andrade. Trata-se de uma obra que marca os acontecimentos históricos de uma época, que, além disso, apresenta alto teor político, bem como artístico. No entanto, a obra que transcende os acontecimentos descritos, também aborda com repleta sensibilidade a questão humana, tão acentuada em período de guerra.

 

Em A Rosa do Povo, Drummond dá alguns contornos à obra, que permeiam sua carreira como poeta / escritor, além de reafirmarem sua trajetória como humano. Há um largo compromisso ideológico assumido em sua vida pessoal. O mineiro assumiu a posição de co-diretor do jornal Tribuna Popular e de porta-voz do Partido Comunista Brasileiro, comandado por Luís Carlos Prestes, que convidou Drummond para a função.

 

O livro se estrutura em 55 poemas os quais descrevem os acontecimentos da época – os horrores da guerra, as perseguições políticas, a desesperança versus esperança que sempre devem ser retomadas, mesmo que a situação seja de tal crueza. É possível ainda notar outros temas que representam as principais linhas temáticas do poeta e que permeiam a sua obra. Tais linhas foram definidas pelo próprio Drummond, quando este organizou uma coletânea de sua obra, em 1962.

 

Os pontos temáticos que estão presentes são: o ponto de partida era o indivíduo, envolvendo a relação com a cidade natal e a família; o contato com os amigos, com a sociedade e com a experiência amorosa. A ideia de colocação no mundo sempre é recorrente na obra de Carlos Drummond de Andrade, razão pela qual a poesia se torna um tema fundamental, inclusive no que ela possa ter de inovação, na tentativa de expressar a perplexidade diante do mundo.

 

Por outro lado, há um grande lirismo nos poemas de A Rosa do Povo, regado a um individualismo, intimismo, que convergem para um dilema coletivo. Isto pode ser observado, por exemplo, no poema emblemático “A flor e a náusea”.

 

As relações familiares também podem ser localizadas com grande profundidade em “Retrato de Família”; já as relações que ele mantinha com diversos amigos, também literatos, podem ser observadas em “Mário de Andrade desce aos infernos”, “Canto ao homem do povo Charlie Chaplin”.

 

Um dos poemas mais emblemáticos do livro e da carreira de Drummond é “Procura da poesia”. Em que o poeta discute os próprios aspectos da poesia, da linguagem, que muitas vezes são alheias ao poeta, já que fazem parte da própria constituição da linguagem poética.