Resumo do Livro: As Aventuras de Pinóquio

As Aventuras de Pinóquio

Romance escrito pelo autor italiano Carlo Collodi, e publicado em 1881, na cidade de Florença, “As aventuras de Pinóquio” é considerado um dos grandes clássicos da literatura infanto-juvenil. O livro foi originalmente publicado em capítulos em um encarte de jornal que era dedicado às crianças. Com o título inicial de “Histórias de Um Boneco”, As aventuras de Pinóquio, logo se tornaram um fenômeno entre os leitores que pouco tinha de interessante – e do gênero à disposição para ler. O livro que já foi editado para diversas línguas, também ganhou versões cinematográficas, sendo que a mais conhecida é a produção de Walt Disney, que conta uma história bem diferente da escrita por Collodi.

 

O livro conta a história de Mestre Cereja, um carpinteiro que pega um pedaço de madeira para produzir uma perna de mesa e que se surpreende ao perceber que a madeira fala. Achando que estava louco, ele ainda recebe uma visita inesperada. Mestre Cereja então presenteia a sua visita, Mestre Gepeto, com o pedaço de madeira falante. No entanto, Gepeto não sabia deste detalhe.

 

Gepeto então decide tornar o pedaço de pau em um belo boneco. E logo que inicia a pintura de sua obra, decide batizá-la de “Pinóquio”, já que acredita que este nome pode lhe trazer sorte. À medida que passa a finalizar o seu trabalho, o boneco sinaliza que possui vida. Pinóquio, após ganhar vida nas pernas, sai correndo e Gepeto segue atrás dele. Captura o boneco, que arma um grande escândalo e Gepeto é preso.

 

Pinóquio volta para a casa, sozinho, e sente fome. Sai às ruas para pedir comida. Como era inverno, não obteve grande sucesso. Retorna a casa, mais uma vez e acende a lareira, suas pernas queimam e Gepeto retorna para a casa. O velhinho conserta o boneco e decide que ele tem de seu um menino educado; matricula-o na escola. Já em seu primeiro dia de aula, mais uma travessura. Seguem-se muitas diabruras, o garoto foge, e também é enganado. Seu nariz cresce, à medida que suas mentiras passam a ser mais e mais corriqueiras. E várias outras diabruras são cometidas pelo boneco que não entra nos eixos.

Publicidade:

 

O grande sonho, porém, de Pinóquio, era ser um menino de verdade. De acordo com a fada, isto somente seria possível se ele fosse um boneco bom, o que nunca acontecia.

 

Em sua ultima travessura, pai e filho quase morrem afogados no mar. Por salvar o pai quase da morte, Pinóquio sonha com a fada, que elogia a sua atitude. Pinóquio acorda transformado em menino, morando em uma casa linda e segue a vida para cuidar do pai, Gepeto, que estava doente. Nesse momento, pergunta onde fora parar o boneco e o pai aponta para o balcão em cima da lareira.

Related posts: