Resumo do Livro: Capitães da Areia

Capa do Livro Capitães da Areia

Livro considerado um dos mais importantes da literatura nacional e também um dos mais conhecidos de Jorge amado, “Capitães da Areia”, é livro celebrado ainda no mundo inteiro. Publicado em 1937, o livro estabelece uma analogia política, ao mesmo tempo em que trata de um tema cercado de aventura, para abordar ainda uma questão mais profunda: a perda da infância precocemente, por conta dos desmazelos sociais.

 

O nome Capitães da Areia é uma referencia direta aos meninos que viviam nas ruas do baixio de Salvador, na Bahia, cuja vida desregrada e marginal é explicada, de uma forma geral, por tragédias familiares relacionadas à condição de miséria. Os meninos abandonados se autodenominam os “Capitães da Areia”, já que eles se escondem em um armazém velho e abandonado em uma das praias da cidade.

 

A narrativa conta a história de vários meninos que estão entre 10 e 13 anos. Liderados por Pedro Bala, este organiza os assaltos e roubos cometidos pelo bando, participando das ações mais perigosas. Um dia, junta – se ao bando a menina Dora, cujos pais tinham morrido em uma epidemia de malária. Ela é uma personagem que é vista de maneira muito desconfiada por Pedro Bala, já que é a única menina do bando. Dora se integra ao grupo, ganhando o respeito de todos e, futuramente,  o amor de Pedro Bala.

 

Durante um roubo, tanto Dora quanto Pedro Bala são presos. A menina é direcionada a um orfanato para menores infratores, enquanto o menino é submetido à violência de torturadores que tentam obter dele o local do esconderijo dos Capitães, que aterrorizavam a cidade com todos os roubos que praticavam.  Bala sofre, no entanto não trai o grupo. Ele acaba fugindo do reformatório e ajuda a soltar Dora do orfanato. A essa altura da narrativa, outros personagens também acabam tendo destinos trágicos e / ou parecidos.  A menina Dora, contudo Acaba deixando o orfanato muito adoentada.  Com muita febre e quase à beira da morte, Dora enfim decide se entregar a Pedro Bala. Os dois então têm a primeira noite de amor, e única na vida de Dora, que vem logo depois a falecer. A morte de Dora representa a passagem da infância para a vida adulta.

 

O bando começa a se desfazer, mas Pedro não perde o valor de utar pelos direitos dos trabalhadores e, ao longo de sua trajetória, acaba se tornando um grande líder sindical.