Resumo do Livro: Quincas Borba

Capa do Livro Quincas Borba

“Quincas Borba” foi publicado em 1891, exatamente dez anos após a publicação de “Memorias Póstumas de Brás Cubas”, que iniciou a mais famosa trilogia da literatura brasileira e, também divisora de águas na carreira de Machado de Assis. Em “Quincas Borba”, Machado retoma um famoso personagem, Quincas e sua teoria do humanitismo. No livro, que diferentemente do primeiro, o narrador assume a 3ª. pessoa, mas não deixa de levar o leitor por seus comentários sarcásticos, pessimistas e repleto de ironia fina.

 

A narrativa tem ambientação inicial na cidade de Barbacena, em Minas Gerais e gira em torno da história – Rubião – um professor primário, para quem Quincas Borba deixa toda a sua fortuna, com a condição de que este cuide eternamente de seu cachorro, também batizado Quincas Borba. No passado, Quincas Borba quase havia se tornado cunhado de Rubião, que o bajulava sem nenhum pudor, pois tinha total interesse nos bens do filósofo solteirão e desprovido de familiares. Este, que já enlouquecido por sua filosofia humanitista, morre no Rio de Janeiro.

 

Já de posse da fortuna de Quincas Borba, e relembrando alguns dos aprendizados que tivera com o filósofo, Rubião passa a desejar o que quer a maioria dos humanos: fama e reconhecimento. Para conseguir atingir seus objetivos, muda-se para o Rio de Janeiro, e lá conhece o casal Sofia e Cristiano Palha. Rubião encanta-se com a beleza de Sofia, e o marido desta, percebendo a situação, decide armar um plano para roubar do recém-novo-rico toda a sua fortuna.

 

Com total aprovação da esposa, mesmo enciumado, Cristiano Palha arma um plano que se assemelha mais a uma teia de arranha, para pegar simplista e ingênuo Rubião, que, sem nada perceber, cairá direto na armadilha do casal ambicioso. Cristiano, se fazendo de inocente, pede um empréstimo a Rubião e, sem que o ex-professor note nada, propõe-lhe sociedade, já que não há dinheiro para pagar a dívida. Rubião crê que Sofia tenha algum sentimento por ele. Mas aos poucos ele acaba percebendo que não é verdade.

Publicidade:

 

Depois de roubarem toda a fortuna de Rubião, desfazem a sociedade. Porém, já é bem tarde. O protagonista, neste ponto da narrativa já está à beira da loucura e acaba sendo internado em um hospício. De lá, Rubião escapa e volta para Barbacena, sempre em companhia de seu fiel cão Quincas Borba. Ambos tomam uma forte chuva, ficam doentes e morrem, três dias depois de pneumonia.

Related posts: