Resumo do Livro: Senhora

Capa do Livro Senhora

“Senhora”, de José de Alencar, é uma das obras clássicas da literatura brasileira, e que foi publicada em 1875. O enredo do romance trata da questão do casamento por interesse, bem como forma de ascensão social. O livro que é um dos últimos a serem publicados ainda dentro das premissas do romantismo, tem como personagem principal Aurélia, moça pobre que assume uma posição social inesperada e que acaba comprando o próprio marido, para se vingar de um romance mal sucedido.

 

Publicidade:

Para a época, o livro foi um dos mais inovadores, e menos problemáticos do autor, que enveredou por vários caminhos dentro do romance romântico, na tentativa de tecer um panorama que forjasse uma literatura nacional. Entretanto, há várias críticas, algumas severas, de que o romance “Senhora”, embora emblemático em sua temática inovadora, não traz de fato, uma heroína brasileira, já que o contexto patriarcal impedia que as mulheres tomassem as próprias decisões.

 

De qualquer modo, o enredo de “Senhora” traz Aurélia, uma moça pobre, mas de caráter firme que perde ainda muito cedo toda a família. De repente, ela se vê apaixonada por Fernando Seixas, rapaz que retribui, momentaneamente, os sentimentos pela jovem. Ambicioso, e sem nenhum talento para o trabalho, vive com o dinheiro do trabalho das irmãs e da mãe. Quando ele se vê em uma situação financeira decadente, acaba aceitando casar-se com outra jovem, Adelaide, por conta do dote oferecido. Aurélia sofre com a traição e jura se vingar.

 

Aurélia vê sua vida mudar de repente, ao receber uma herança deixada pelo avô. Ela torna-se a jovem mais rica da corte carioca e também uma das mais desejadas. Com a ajuda de seu tutor, Lemos, Aurélia planeja se vingar de Fernando Seixas, oferecendo um casamento às escuras ao rapaz. Como este se encontrava em grandes dívidas, acaba deixando sua futura esposa, Adelaide Amaral, para assumir este compromisso às escuras, em troca do dinheiro. Para surpresa e felicidade de Fernando, ele descobre ser Aurélia sua futura noiva. Aurélia, finge grande alegria também.

 

O casamento se realiza. Na noite de núpcias, Aurélia passa a tratar Fernando como total desprezo e constantes humilhações, afirmando que ela apenas o havia comprado. O casamento não é consumado.

 

Fernando deseja então receber sua dignidade de volta e decide trabalhar para pagar a dívida que tem com Aurélia – cem contos de réis. Durante onze meses, os dois vivem como estranhos na mesma casa. Durante o dia, tratam-se como um casal feliz e cheio de amor. À noite, nem se falam, quando acontece apenas se tratam com inúmeras ironias.

 

Fernando consegue reaver o dinheiro e o devolve à Aurélia. Esta percebe que o rapaz de fato se redimiu e o perdoa. Os dois enfim, consumam o consórcio.

 

Related posts: